Em 1999 aconteceu a primeira edição do FETO – Festival Estudantil de Teatro. Hoje, após 14 anos, o Festival celebra a 12ª edição com o lançamento do documentário e livro FETO – Festival Estudantil de Teatro – 13 anos: Teatro, Encontros & Memória, que contam as várias histórias de estudantes, participantes e personalidades importantes do Teatro Estudantil.

A Associação No Ato, idealizadora e gestora do FETO, se orgulha da abrangência alcançada pelo festival, que em 2012 recebeu inscrições de 17 estados brasileiros, de todas as regiões do país. A rede formada desde então, agrega alguns dos mais representativos profissionais interessados em teatro no meio estudantil, seja nas pesquisas acadêmicas, escolas regulares e práticas universitárias. Neste ano, pela segunda vez, um grupo estudantil internacional esteve presente.

Como inovações, o FETO 2012 apresentou a produção de resenhas e críticas sobre os espetáculos estudantis, a vivência de produção e outras possibilidades de encontro como o Piquenique na Praça.

Este relatório é resultado do FETO 2012 e de onde chegamos após 14 anos. É também o início do pensamento da edição 2013. Que venha o próximo!!!

O edital nacional do Festival Estudantil de Teatro – FETO 2012, disponível para inscrições de espetáculos no período de 18 de junho a 10 de agosto, recebeu ao todo:

• 125 trabalhos de grupos com diferentes idades, formações e propostas.

• 1.100 estudantes inscritos.

• 54 cidades representadas.

Compuseram a banca de seleção dos espetáculos do FETO 2012, Ana Cristina Fabrício(PA), Bárbara Bof (MG), Gláucia Vandeveld (MG), Paulo Celestino (SP), Pita Belli (SC), que selecionaram:

Categoria Escola de Teatro

:: Até que o teto desabe – Cia. Teatro pra Viajar / Belo Horizonte (MG);

:: BadenBaden – BadenBaden / Florianópolis (SC);

:: Chá de Casa Nova – Cacos de Luz / São João Del-Rei (MG);

:: Horácio – Grupo TARja / Rio de Janeiro (RJ);

:: Malva Rosa – Casulo Dramaturgia de Atores / Sobradinho (DF);

:: Não Alimente os Bichos – SUBSOLO 59 / Brasília (DF);

:: O Menino que sonhava demais – Mamãe tá na plateia [coletivo de teatro] / Belo Horizonte (MG);

:: Pessoas ou Coisas Podem Mudar o Mundo Mas Hoje Nada Aconteceu – Cia. Dos Aflitos / Belo Horizonte (MG);

:: Sinfonia Sonho – Teatro Inominável / Rio de Janeiro (RJ);

:: Um lugar para ficar em pé – Primeira Turma de Teatro do ICA/UFC / Fortaleza (CE).

Categoria Teatro na Escola

:: A Bela e a Fera – Art'ncena / Taguatinga (DF);

:: A Caolha – Grupo Cênico Tatu Bola / Pará de Minas (MG);

:: Bang-Bang você morreu – Art'ncena/ Taguatinga (DF);

:: Banheiro – Cia Artística Avenida Lamparina / Jaraguá do Sul (SC);

:: O Auto do Boi – Cias. Asas de Teatro / Betim (MG);

:: O Carteiro de Bonecas – Grupo Brinquedo Torto / Santo André (SP);

:: O Prato Azul-Pombinho – Grupo de Teatro Boca de Cena / Congonhas (MG);

:: Papo de Bar – Cia Artística Avenida Lamparina / Jaraguá do Sul (SC);

:: Passagem – Grupo Passagens de Teatro / Belo Horizonte (MG).

A programação de espetáculos também contou com a participação de dois espetáculos convidados: “Holoclownsto” da Troupp Pas D'Argent do RJ, foi o primeiro espetáculo a integrar a programação do FETO 2012. Dando continuidade ao desenvolvimento das ações de intercâmbio, iniciadas em 2011, o FETO trouxe para a sua 12ª edição, o espetáculo estudantil internacional “Braseiro”. O trabalho foi criado pelo Grupo Faísca, formado por estudantes da cidade de Évora/ Portugal e de Salvador/BA. Este é mais um dos fios da rede de relações trançada a cada edição que, agrega pessoas de diferentes regiões com interesses em comum pelo teatro, pela pesquisa artística, pela educação e tudo o que circunda tais universos. Além da performance também convidada “Entrelinhas”.

Obs.: Em 2012, o Festival recebeu inscrições da Argentina, Chile, Israel e Portugal, o que demonstra o interesse cada vez maior de grupos estrangeiros pelo FETO.

As Ações Formativas do FETO 2012 foram elaboradas a partir de conversas com profissionais e estudantes de Educação e Artes Cênicas. Na 12ª edição do Festival, além das oficinas, CaFETOs e análises dos espetáculos, surgiram outras ações com o intuito de estimular a formação de público e ampliar as conversas acerca do fazer teatral. Como ações inéditas, o FETO trouxe as vivências (produção e culinária cultural) e as críticas e resenhas dos espetáculos.

Foram 08 oficinas, todas gratuitas e sempre há, por parte dos realizadores, a preocupação de que sejam realizadas em diferentes regiões da cidade. Há também a atenção à diversidade de temas abordados e de públicos contemplados, existindo na programação oficinas para crianças, adolescentes e adultos.

O FETO em sua 12ª edição realizou o lançamento de um vídeo-documentário e um livro que contam a história dos treze anos do festival. O documentário conta com cenas de arquivo e de entrevistas com organizadores, ex-participantes e personalidades do teatro.

A programação completa do Festival aconteceu do dia 11 a 21 de outubro em diversos espaços de Belo Horizonte, recebendo um público aproximado de 7.000 pessoas entre público de espetáculos, alunos da Rede Pública de Ensino, das Escolas: Municipal Osório Aleixo (Betim), Estadual Central, Municipal Aurélio Pires, Municipal Tristão da Cunha – alunos de oficinas, e participantes de encontros e CaFETOs.

Em 2012 o encerramento do FETO aconteceu na sede da ZAP 18, grupo que comemorou em 2012, os seus 10 anos de atividades. No encontro, foram apontados, pela comissão artística, os destaques dos espetáculos das Categorias Escola de Teatro e Teatro na Escola. Houve também a exibição do vídeo com uma síntese das atividades do Festival, além de entrevistas com participantes e profissionais envolvidos

Visite o site desta edição aqui.

Foto: Daniel Protzner