O FETO – Festival Estudantil de Teatro chega à sua décima primeira edição e aos seus treze anos de vida, a todo vapor. Além de ser um festival que oferece uma rica programação no mês de outubro, ele não se priva de acontecer em outros meses do ano. Já no momento das inscrições temos a oportunidade de conhecer trabalhos de norte a sul do país, fazendo contatos via telefone, redes sociais e descobrimos um Brasil grandioso. Sim, a cada ano, são surpresas diferentes, produções diferentes e este ano foi inesquecível.

No período das inscrições recebemos 86 grupos inscritos, somando mais de 1100 estudantes, 17,6 % a mais em relação aos inscritos da edição de 2010, vindos de 50 cidades, de 15 estados brasileiros: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo; trazendo uma variedade de linguagens, sotaques e expressões de nosso país. Uma banca de pesquisadores, especialistas e artistas, formada por – Ana Cristina Fabrício (PR), Gláucia Vandeveld (MG), Bárbara Bof (MG), Nil César (MG) e Paulo Celestino (SP) selecionaram 16 espetáculos nas categorias “Escola de Teatro” e “Teatro na Escola”:

 

Categoria ESCOLA DE TEATRO

  • Espetáculo “1º Movimento”

. Companhia CafécomLeite (Curitiba/PR)

  • Espetáculo “A Viagem do Capitão Fracassa”

. Comboio de Corda (Rio de Janeiro/RJ)

  • Espetáculo “CACO – Possível Produção de Memória Para o Espaço da Casa”

. Realizadora Miúda (Rio de Janeiro/RJ)

  • Espetáculo “Cinco ou Seis coisas que Eu Sei”

. Grupo Pé Sujo (Blumenau/SC)

  • Espetáculo “Exercícios para o ser e não ser”

. Coletivo Quando Coisa (Ouro Preto/MG)

  • Espetáculo “O Pequeno Grande Aviador e o Planeta do Invisível”

. Grupo de Teatro Universitário da UFPA (Belém/PA)

  • Espetáculo “O que mantém um homem vivo?”

. Cena em Cena Martins Pena (Rio de Janeiro/RJ)

  • Espetáculo “Quase Muda”

. Euquasquatro de Teatro (São Paulo/SP)

  • Espetáculo “Trânsito Livre”

. Cia SeisAcessos (São Paulo/SP)

Categoria TEATRO NA ESCOLA

  • Espetáculo “7 Minutos”

. Atuar-te (Viçosa/MG)

  • Espetáculo “Amigas Poetas”

. Encenação (Pontes e Lacerda/MT)

  • Espetáculo “Atrás do Arco Íris”

. Cia Teatral Crepúsculo (Belo Horizonte/MG)

  • Espetáculo “Contadores Aluados e sua Carroça de Estrelas”

. Contadores Aluados (Baião/PA)

  • Espetáculo “Num Pacato Vilarejo”

. Cia. De Teatro Pés Descalços (Congonhas/MG)

  • Espetáculo “O Último Por do Sol”

. Coletivo Teatro de Papel (Itaúna/MG)

  • Espetáculo “Orfeu”

. Art’ncena (Gama/DF)

A programação de espetáculos também contou com a participação de três espetáculos convidados: “Café com Queijo” do Lume Teatro (Campinas/SP), “El cadáver de un recuerdo enterrado vivo” da IUNA (Argentina/Buenos Aires) e “Ubu Rei” (FURB/Blumenau – Santa Catarina. Os espetáculos da IUNA e FURB estiveram presentes na programação, como parte do “Intercâmbios Possíveis”. A programação completa do Festival aconteceu do dia 21 a 30 de outubro em diversos espaços de Belo Horizonte, recebendo um público aproximado de 5.000 pessoas entre participantes, alunos de oficinas e plateias.

Como todo festival que anda e percorre seu tempo, ele vivencia novas experiências. Dentre as novidades desta edição estão os três CaFETO’s: o primeiro com o tema “Políticas Culturais” que abriu a programação do festival, e dois cafés com o tema “Teatro na Escola”. Também inédito na história do festival, aconteceu o “Intercâmbios Possíveis”, ação de diálogo e reflexão entre escolas de teatro que aconteceu no campus da Pampulha na UFMG, que trouxe espetáculos da Blumenau/SC e de Buenos Aires/Argentina e uma ação de debate.

Também dentro da programação foram realizadas 6 oficinas: Descobrindo meu Pequeno Corpo CriativoPalco Fora do Eixo – Processo Colaborativo entre Grupos Cênicos: ampliando os horizontes por meio da rede , Experimentações CircensesO ator e o riscoTeatro para Educadores e Corpo como Fronteira.

As noites do FETO 2011 foram agraciadas com dois ultrassons, as festas dançantes do festival. O primeiro, a “Sexta Básica”, festa tradicional do Mercado das Borboletas, no Mercado Novo da cidade. A segunda festa, no penúltimo dia do festival, foi o grande show “Não sou nenhum Roberto”, de Marcelo Veronez.

Finalizando em clima intimista e familiar, os participantes, convidados, estudantes e artistas puderam confraternizar o último dia do Festival na Casa do Beco, na Barragem Santa Lúcia, bairro de Belo Horizonte. Os participantes se despediram do FETO 2011, com as mãos e os corações enfeitados de libélulas, voando em direção a novas jornadas.

 Foto: Daniel Protzner