A terceira edição do FETO foi realizada no período de 10 de setembro a 14 de outubro, no Teatro da Praça (categoria Teatro Adulto) e no Teatro Casa Nova (categoria Teatro Infantil). Inscreveram-se 35 grupos, dos quais foram escolhidos 15 participantes, 08 na categoria Adulto e 07 na categoria Infantil. A seleção e o julgamento dos espetáculos foram feitos por comissões formadas por profissionais de teatro. Na categoria Adulto, a banca de júri foi composta por Leonardo Scarpelli, Odilon Esteves, Rodrigo Robleño e Tula Barcelos. Já na categoria Infantil os jurados foram Cláudio Dias, Ildeu Ferreira, Karina Brandão, Roberta Maia e Wilson Oliveira. São premiadas as melhores montagens nos seguintes quesitos: Melhor Peça, Texto Inédito, Direção, Ator, Atriz, Ator coadjuvante, Atriz coadjuvante, Figurino, Cenário e Iluminação. Os ingressos para as peças, das categorias adulto e infantil, foram vendidos ao preço popular de 2 reais e a média de público foi de 141 pessoas por espetáculo.

Fizeram parte da programação do FETO 2001 os espetáculos adultos e infantis de palco:

Abertura:
– Escola de Mulheres – Soma Cia. De Teatro (peça vencedora do FETO 2000)

Adultos:
– Casulo – Grupo Oficina Teatro da PUC – Belo Horizonte/MG
– O Noviço – Grupo de Teatro do Colégio Batista Mineiro – Belo Horizonte/MG
– O Adolescente Diário – Grupo Palco – Belo Horizonte/MG
– Lisístrata – Grupo de Montagem do SESC – Belo Horizonte/MG
– O Tarado – Grupo TP – Teatro Popular – Mococa/SP
– O Alienista – Grupo Cia. Teatral Arthur Versiani – Belo Horizonte/MG
– Cicatrizes – Grupo Artur Vieira – Uberlândia/MG
– Adolescer – Grupo de Teatro Marista Dom Silvério – Belo Horizonte/MG

Infantis:
– O Segredo dos Bonecos – Grupo Imag’em’ação – Belo Horizonte/MG
– Chapeuzinho Vermelho – Grupo Villa Lobos – Belo Horizonte/MG
– Nunca Acredite em Gnomos – Grupo Arteofício e Cia. – Belo Horizonte/MG
– O Menino, o Vento e o Mundo – Grupo Encenarte – Conselheiro Lafaiete/MG
– A Burra e o Monstro – Grupo Teatrama – Belo Horizonte/MG
– Asas para Voar – Grupo Teatral Asas Para Voar – Prados/MG
– Como a Lua – Grupo Teatrando – Belo Horizonte/MG

Na categoria Teatro de Rua, que não é competitiva, foram apresentados os espetáculos:
– Estranho Ritual – Grupo Encenar-te – Conselheiro Lafaiete/MG
– A Serpente – Grupo Dutz – Trancoso/BA
– Fabricando Sonhos – Grupo Encenar-te – Conselheiro Lafaiete/MG
– Vitae Rituales – Grupo Encenar-te – Conselheiro Lafaiete/MG
– Uma Escola Muito Louca – Grupo ETROM Companhia Teatral – Belo Horizonte/MG

O Festival contou com 04 oficinas:
– O Corpo Para Jogar
– Perna-de-Pau e Iniciação à Pirofagia
– Iniciação Vocal para o Teatro
– Técnicas e Táticas Acrobáticas

03 palestras:
– Teatro Aberto e a Função Social do Teatro, com Marcos Vogel
– Teatro de Rua, com Rodrigo Robleño
– A Linguagem Multimeios do Grupo Oficcina Multimédia (FEA) e a Descoberta do seu próprio Patoá, com Ione de Medeiros.

“Cabaré” foi a temática da cerimônia de premiação desse ano.

Foto: Daniel Protzner

:: Veja aqui mais fotos desta edição.